Terça, 24 de Maio de 2022
27°

Tempo aberto

Rondonópolis - MT

Polícia Presos

DE VOLTA PARA AS GRADES – Três fugitivos da penitenciária de Água Boa são localizados e presos

Mais três fugitivos da Penitenciária Major Zuzi Alves da Silva, em Água Boa, foram recapturados nesta sexta-feira (14.01)

15/01/2022 às 20h25 Atualizada em 15/02/2022 às 09h58
Por: Raul Site Félix Fonte: https://www.midianews.com.br
Compartilhe:
Até o momento foram recapturados seis, dos 14 presos que fugiram da penitenciária regional, e um morreu em confronto com policiais militares – Foto Divulgaçã
Até o momento foram recapturados seis, dos 14 presos que fugiram da penitenciária regional, e um morreu em confronto com policiais militares – Foto Divulgaçã

Mais três fugitivos da Penitenciária Major Zuzi Alves da Silva, em Água Boa, foram recapturados nesta sexta-feira (14.01) com auxílio da Delegacia da Polícia Civil de Ribeirão Cascalheira.

João da Silva Pontes (28 anos), Maykon José Coghi (33) e Gederlan da Silva Souza (40) foram recapturados na tarde de sexta-feira (14), em uma área de mata na zona rural de Ribeirão Cascalheira, após serem localizados por policiais civis que auxiliaram a Polícia Penal na prisão do trio.  

Até o momento foram recapturados seis, dos 14 presos que fugiram da penitenciária regional, e um morreu em confronto com policiais militares no município de Canarana.

Investigação

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar as circunstâncias da fuga dos 14 presos de alta periculosidade da Penitenciária de Água Boa (730 km a leste de Cuiabá).

O delegado responsável pelo inquérito, Valmon Pereira da Silva, determinou oitivas dos presos que estavam na cela próxima de onde os fugitivos escaparam. Outras diligências necessárias ao esclarecimento do caso também estão em andamento. O delegado requisitou perícia no local, realizada pela Politec.

Os fugitivos escavaram um túnel, de aproximadamente 30 metros, que saiu da cela 1, localizada na Ala 1 do Raio Azul, destinado a criminosos de alta periculosidade.

Para cavar o túnel no piso que tem entre 20 e 30 centímetros de espessura, os presos utilizaram instrumentos artesanais feitos a partir de materiais das grades e das paredes das celas.

“Todas as linhas de investigação têm sido adotadas e não descartamos nenhuma informação. Contudo, todas as dúvidas serão esclarecidas com a conclusão do inquérito policial”, informou o delegado Valmon Pereira da Silva.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.