Terça, 18 de Janeiro de 2022
23°

Poucas nuvens

Rondonópolis - MT

Especiais APÓS INTERNAÇÃO

Não posso garantir que não vou tomar caldo de cana e comer pastel, diz Bolsonaro

Presidente teve obstrução intestinal, segundo o próprio, após não ter mastigado camarões no almoço

07/01/2022 às 15h25
Por: Raul Site Félix
Compartilhe:
Não posso garantir que não vou tomar caldo de cana e comer pastel, diz Bolsonaro

Apesar de ter passado por um quadro de obstrução intestinal e das recomendações médicas por uma dieta restrita, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou na noite desta quinta-feira (6) não poder prometer mudanças em seus hábitos alimentares.


"Não dá para prometer, não. O que eu levei de bronca da esposa e do dr. [Antônio Luiz] Macedo [médico do presidente] não está no gibi", disse Bolsonaro, durante sua live semanal transmitida nas redes sociais.


"A gente faz o possível. Até o momento estou seguindo aqui a orientação deles [médicos]. Não posso garantir que lá na frente não vou tomar um caldo de cana e comer um pastel. Não vou mentir para o Macedo, falei: 'vou fazer o possível'", acrescentou.


Na quarta-feira (5), Bolsonaro recebeu alta do hospital Vila Nova Star, em São Paulo, após três dias de internação. A obstrução intestinal, segundo o próprio presidente, se deveu ao fato dele não ter mastigado camarões no almoço de domingo (2). Macedo confirmou o relato.


Não posso garantir que lá na frente não vou tomar um caldo de cana e comer um pastel. Não vou mentir


"O camarão não foi mastigado. A gente pede para todos os clientes fazerem o que a gente faz. Mastigar 15 vezes cada garfada", disse o médico na ocasião.


As orientações são de dieta restrita, exercícios leves e mastigar os alimentos. Ainda assim, a avaliação é a de que as obstruções intestinais podem seguir ocorrendo.


Em declaração na saída do hospital, Bolsonaro já havia indicado que seria difícil seguir as recomendações médicas.


"Vai ser difícil, sei disso. Eu não consigo me controlar. [Macedo] recomendou não comer pastel nem tomar caldo de cana. Recomendou, não é ordem", declarou Bolsonaro.


A obstrução é uma consequência da facada sofrida por Bolsonaro na última campanha presidencial.


Na live da noite desta quinta, Bolsonaro afirmou ainda que não vai abandonar práticas como passeios de jet ski ou montar a cavalo.


"Eu não vou me furtar de fazer alguma coisa. Agora sei que se tiver uma nova cirurgia complica a situação. Mas eu tenho que viver também. Não vou deixar de andar jet ski, dar um cavalo de pau num carro como dei no [parque] Beto Carreiro, de vez em quando montar a cavalo por aí", disse Bolsonaro.


Ele disse ainda que "a única coisa" que pretende suspender é um salto de paraquedas que ele planejava realizar em breve.


"Então alguma coisa eu vou deixar de fazer, mas a vida continua", declarou. Ele acrescentou ainda que "só não entrou em campo" num jogo beneficente na quarta, organizado por cantores sertanejos em Buriti Alegre (GO), para "não desobedecer no primeiro dia recomendações médicas".

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.