Terça, 18 de Janeiro de 2022
23°

Poucas nuvens

Rondonópolis - MT

Especiais CHACINA NO INTERIOR

Criminosos fazem churrasco por morte de 3 rivais e acabam presos

Crime foi arquitetado para eliminar integrantes da facção rival; crime e a prisão ocorreram no dia do natal

27/12/2021 às 09h14 Atualizada em 27/12/2021 às 10h29
Por: Raul Site Félix
Compartilhe:
Militares da Agência Regional de Inteligência (ARI) receberam informações para realizar as prisões
Militares da Agência Regional de Inteligência (ARI) receberam informações para realizar as prisões

Sete homens foram presos no sábado (25) durante a comemoração de uma chacina que matou três pessoas e deixou um ferido, em Sinop (a 480 km de Cuiabá).

Segundo a Polícia Militar, Agência Regional de Inteligência (ARI) recebeu informações de que o grupo estava se reunindo em um churrasco no Bairro Jardim das Oliveiras para celebrar as mortes.

A equipe de inteligência ouviu os suspeitos afirmarem que realizaram os homicídios a mando do gerente da facção do Município, “Nego Drama”, pois os mortos seriam da facção rival.

As vítimas teriam comentado durante um almoço que vinhem do Goiás e eram integrantes da facção rival, então foi arquitetado todo o plano para matar o grupo. Três deles foram assassinados a tiros em um conjunto de quitinetes, no bairro Jardim Umuarama.

Com as informações, os agentes seguiram até a residência onde estava ocorrendo a movimentação dos criminosos e encontraram o grupo reunido embaixo de uma árvore.

Houve resistência no momento da abordagem e os criminosos tentaram agredir os policiais, que precisaram usar a força para contê-los.

Após efetuarem a prisão, os policiais apreenderam armas, munições celulares e porções de maconha com o grupo. O gerente da facção confirmou a autoria da chacina da madruga anterior e afirmou que foi a mando da facção.

Todos foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Civil, onde foi confeccionado o boletim de ocorrência.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.