Terça, 18 de Janeiro de 2022
23°

Poucas nuvens

Rondonópolis - MT

Política VACINAÇÃO EM CRIANÇA

Mendes: “Decisão tem que ser técnica, não minha ou do presidente

Anvisa deu aval para aplicação da Pfizer em crianças de acima de 5 anos; Governo Federal adiou decisão

21/12/2021 às 10h45
Por: Raul Site Félix Fonte: MIDIA NEWS
Compartilhe:
Mendes: “Decisão tem que ser técnica, não minha ou do presidente

O governador Mauro Mendes (DEM) defendeu que haja uma decisão técnica em relação a vacinação contra Covid-19 em crianças.

 

Na semana passada, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a vacinação do imunizante Pfizer em crianças acima dos 5 anos, baseada na experiência que já ocorre em outros países. A medida, entretanto, foi criticada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

 

Em conversa com a imprensa, nesta semana, Mendes afirmou que o tema não pode ser politizado.

 

“Essa é uma decisão técnica. O tema vacina não pode ser politizado. Não é uma decisão do governador e não deveria ser uma decisão do presidente ou de prefeito. Tem que ser uma decisão das autoridades sanitárias, de quem é técnico, de quem vive dia a dia disso”, afirmou.

"A decisão tem que ser tomada pensando na população, sem ficar colocando qualquer tipo de opinião política em primeiro plano”, emendou.

 

Após as críticas do presidente, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga adiou a decisão de vacinar crianças para janeiro do ano que vem. Compete ao Ministério da Saúde a compra das vacinas pediátricas e a inclusão no Programa Nacional de Imunização (PNI).

 

Neste fim de semana, o presidente chegou a afirmar que – a depender dele – a vacinação em crianças só deverá ocorrer com autorização dos pais e mediante apresentação de "receita médica”.

 

“Se depender de mim, é o pai que decide [se a criança deve receber a vacina]. Vai pedir receita médica também. Não é o governador ou prefeito quem vai decidir isso”, disse

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.