Sábado, 04 de Dezembro de 2021
34°

Pancada de chuva

Rondonópolis - MT

Brasil LUTO NO SERTANEJO

Marília Mendonça cantou sofrência empoderada; relembre carreira A cantora faleceu nesta sexta-feira (5) na queda de um avião no interior de Minas Gerais

Marília Mendonça virou ícone do feminejo em 2016, com hits como “Infiel” e “Eu sei de cor”. Antes, ela já era compositora de sucessos do sertanejo.

05/11/2021 às 19h27 Atualizada em 05/11/2021 às 19h31
Por: Raul Site Félix
Compartilhe:
 Marília Mendonça cantou sofrência empoderada; relembre carreira A cantora faleceu nesta sexta-feira (5) na queda de um avião no interior de Minas Gerais

Marília Mendonça virou ícone do feminejo em 2016, com hits como “Infiel” e “Eu sei de cor”. Antes, ela já era compositora de sucessos do sertanejo.

A chegada da cantora ao mercado aconteceu no mesmo momento de outras duplas, como Maiara e Maraisa e Simone e Simaria.

As letras empoderadas e de sofrência marcaram a carreira da cantora que morreu nesta sexta (5), em um acidente aéreo em Minas Gerais. Ela deixa um filho que completa dois anos em dezembro. 

O último álbum que a cantora lançou foi no projeto "Patroas 35%", em parceria com a dupla Maiara e Maraisa. O trio comemorava a indicação ao Grammy Latino.

Marília Dias Mendonça nasceu em Cristianópolis (GO) em 22 de julho de 1995. O primeiro EP, que leva seu nome, foi lançado em 2014, e já tinha músicas como "Alô Porteiro" e "Sentimento Louco".

Foi com o álbum de estreia, "Marília Mendonça", de 2016, que a cantora conseguiu projeção nacional. "Infiel", "Folgado", "Saudade do Meu Ex" e "Eu sei de Cor" estão entre faixas, que viraram rapidamente.

No ano seguinte, Marília lançou o DVD "Realidade", ao vivo gravado em Manaus, com outros sucessos como "Amante não tem lar", "Eu Sei de Cor" e "De Quem é a Culpa".

A primeira parceria com Maiara & Maraisa, cantoras que são antigas amigas de Marília, foi com o álbum "Agora É que são elas" em 2018.

O projeto seguinte foi o "Todos os Cantos", quando a cantora excursionou pelo Brasil e gravou uma música em cada capital.

Ela aparecia de surpresa na cidade e fazia apresentações de graça em praças públicas. Desse álbum saíram sucessos como: "Ciumeira", "Todo Mundo vai Sofrer", "Apaixonadinha", "Supera" e "Graveto".

Nos últimos anos, ela estava tocando o projeto "Patroas", com a dupla Maiara e Maraisa. Elas lançaram um álbum homônimo em 2020 e o "Patroas 35%", em setembro deste ano. A turnê foi anunciada em outubro e já tinha ingressos à venda.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.