Banner Tropical
Banner Record
CRISE NA SAÚDE

Empresa suspeita de esquema não paga salários de médicos

Hipermed Serviços Médicos Hospitalares foi alvo da Operação Curare da Polícia Federal

Raul Site

Raul SiteSite de notícias de Rondonópolis e Mato Grosso - Jornalismo Online | Diretor Raul Félix Site.

13/08/2021 10h26
Por: Raul Site Félix
Fonte: https://www.midianews.com.br/
THAIZA ASSUNÇÃO
DA REDAÇÃO

Médicos da Observação Pediátrica do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) denunciam atraso salarial por parte da Hipermed Serviços Médicos Hospitalares, que terceiriza o serviço. Eles ameaçam suspender suas atividades caso os pagamentos não sejam realizados pela empresa.

A Hipermed foi um dos alvos da Operação Curare, deflagrada pela Polícia Federal no dia 30 de julho. A empresa é acusada de participar de um esquema de corrupção e fraude na Secretaria Municipal de Saúde.  

Segundo a PF, a empresa recebeu R$ 11 milhões em contratos emergenciais com a Pasta. A operação mirou as reiteradas contratações emergenciais na Saúde de Cuiabá, em desacordo com a Lei de Licitações.

Segundo apurou a reportagem, os médicos estão sem receber os pagamentos de junho, julho e sem perspectiva sobre o salário de agosto.


A preocupação maior é que a Hipermed, por conta da operação, terá o contrato com a Prefeitura suspenso após 60 dias


Os profissionais chegaram a encaminhar uma notificação à Hipermed estipulando um prazo para pagamento referente aos meses atrasados até o dia 10 de agosto, o que não ocorreu.

Por conta disso, suspenderam o atendimento de internações via Central de Regulação na quarta-feira (11).

Os profissionais estão atendendo apenas pacientes em casos de urgências e emergência.

No documento de notificação à empresa, os médicos ressalvam que caso a Hipermed não realize os pagamentos, poderão suspender suas atividades técnicas a qualquer momento a partir do dia 3 de setembro, ressaltando que ficarão sob a responsabilidade da direção técnica do HMC os plantões na observação pediátrica.

“A preocupação maior é que a Hipermed, por conta da operação, terá o contrato com a Prefeitura suspenso após 60 dias da notificação judicial”, disse uma profissional que não quis se identificar ao MidiaNews.

Segundo a profissional, além da observação pediátrica, médicos de outros setores do HMC que também foram contratados pela Hipermed estão sem receber.

“Nós precisamos respeitar o Código de Ética. Não podemos deixar de atender. Mas estamos com dois meses de salários atrasados, alguns até mais, e trabalhando o mês de agosto sem perspectiva nenhuma de pagamento”, lamentou.

 

Veja trecho da notificação:

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Rondonópolis - MT
Atualizado às 07h16
23°
Poucas nuvens Máxima: 42° - Mínima: 22°
23°

Sensação

9.8 km/h

Vento

19.9%

Umidade

Fonte: Climatempo
Faculdade Fasip
Malay Hotel
Defesa da mulher
Municípios
Banner Sessão Esportes
Últimas notícias
Banner Sessão Entretenimento
Mais lidas
Banner lateral interna posição 4
Ine3xa posição 5