Banner Record
Banner Tropical
Bloqueira Golpista

Golpe da ‘blogueira estelionatária’ e veja o que ela postava nas redes social.

Blogueira que dava golpe em pessoas, a golpista constantemente publicava fotos nas redes sociais.

Raul Felix

Raul FelixSite de notícias de Rondonópolis e Mato Grosso - Jornalismo Online | Diretor Raul Félix Site.

12/07/2021 09h42
Por: Raul Site Félix
Fonte: Raul Felix - www.jornalmt.com.br | www.anoiteafora.com.br

As blogueiras estelionatárias presas pela polícia do Rio tinham arquivos de Excel com dados de mais de 10 mil vítimas. De acordo com os agentes da 40ª Delegacia de Polícia (Honório Gurgel, zona norte da cidade), Anna Carolina de Sousa Santos, de 32 anos, e seu grupo tinham uma “central de telemarketing” montada em apartamento no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste. Ela se apresentava como influenciadora e empreendedora nas redes sociais, mas comandava um esquema para aplicar golpes e roubar dados de cartões de crédito das vítimas.

Yasmin Navarro, de 25 anos, Mariana Serrano de Oliveira, de 27, Rayane Silva Sousa, de 28, e Gabriela Silva Vieira, de 20 anos, fazem parte do esquema e foram presas com Anna Carolina no apartamento onde a polícia também encontrou um caderno com anotações da movimentação do grupo. Elas tiveram prisão preventiva, por prazo indeterminado, decretada pela Justiça.Anna Carolina luxo e riqueza nas redes

Blogueira que dava em pessoas, a golpista constantemente publicava fotos nas redes sociais.

Anna Carolina: blogueira foi presaReprodução / Redes Sociais

Um dos apontamentos indica um pagamento de R$ 416.516,30 para um homem e folhas com a marca do Banco do Brasil, que deveriam ser apresentadas pelo falso motoboy para ajudar a enganar as vítimas – ele buscava os cartões nas casas dos clientes.

Na “central de telemarketing”, os policiais encontraram, de acordo com o G1, uma ferramenta de gravação eletrônica chamada URA, que é usada pelos bancos com mensagens pré-gravadas, e que direciona as ligações para atendentes, mecanismo empregado para dar mais veracidade ao golpe. O esquema era todo descrito em uma espécie de script, que deveria ser seguido pelas golpistas para não levantar suspeitas entre as vítimas.

No momento da batida policial, Rayane e Anna Carolina estavam em ligações com as vítimas – o atendimento passava por diversos falsos atendentes da quadrilha para dar maior credibilidade à ação. Já no computador que era utilizado por Rayane, os agentes acharam o seguinte texto:

Defesa nega envolvimento

A defesa de Mariana Serrano de Oliveira e Gabriela Silva Vieira negou envolvimento delas na quadrilha. Segundo o advogado Norley Thomas Lauand, que representa as duas, elas são universitárias, moram em São Paulo e estavam hospedadas no apartamento, que pertencem a Yasmin Navarro.

A defesa de Anna Carolina de Sousa Santos também se manifestou dizendo que repudia veementemente as acusações que são feitas a sua cliente.

“Ao longo do instrução criminal, sua inocência será provada. A mesma possui ocupação lícita, residência fixa e bons antecedentes, razão pela qual será impetrado o recurso cabível para sua soltura”, disse o advogado Daniel Sad, que representa a blogueira.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.