Banner Tropical
Banner Record
REMÉDIOS VENCIDOS

À CPI, servidor diz que empresa e Secretaria de Saúde falharam

Comissão investiga aquisição, armazenamento e distribuição de medicamentos e insumos fora do prazo

Raul Felix

Raul FelixSite de notícias de Rondonópolis e Mato Grosso - Jornalismo Online | Diretor Raul Félix Site.

26/05/2021 20h46
Por: Raul Site Félix
Fonte: https://www.midianews.com.br
CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

O coordenador de Tecnologia da Informação da Secretaria Municipal de Saúde, Gilmar de Souza Cardoso, afirmou que tanto a Secretaria Municipal de Saúde quanto a empresa Norge Phama falharam no controle da data de validade dos medicamentos adquiridos pelo Município.

 

A declaração foi dada durante depoimento à CPI dos Medicamentos Vencidos, cujas oitivas começaram nesta quarta-feira (26).

 

A CPI investiga a aquisição, armazenamento e distribuição de medicamentos e insumos com prazo de validade vencido estocados no Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos de Cuiabá (CDMIC).

 

Cardoso iniciou o depoimento dizendo que fez uma recomendação à Secretaria de Saúde para que a empresa Norge Pharma, responsável pelo gerenciamento do CDMIC, não fosse contratada.

 

"Eu fiz algumas recomendações quanto ao sistema. Que o objeto que estava sendo contratado naquele momento, e que estava no processo, ele confrontava com o contrato vigente. Fizemos a recomendação para que fosse suspensa e fizesse a verificação e mudasse o rumo do processo quanto ao sistema, porque já tínhamos um sistema contratado", disse o coordenador. 

 

No meu ponto de vista, sem papas na língua, a gestão do almoxarifado em si pecou junto como a gestão da Secretária

O coordenador apontou que o sistema utilizado é seguro e disse que caso os membros da CPI queiram informações posteriores à gestão da Norge Pharma, é possível recolhê-las. “Eu tenho todo o histórico”, disse o coordenador. 

 

De quem é a culpa?

 

O vereador Dilemário Alencar (Podemos) questionou o coordenador. Ele perguntou se o coordenador pode atribuir culpa a alguém pelo fato de os medicamentos continuarem em estoque, mesmo estando vencidos. 

 

“É exclusiva da Norge Pharma?”, questionou Dilemário.

 

Cardoso atribuiu a culpa a dois responsáveis: Norge Phama e Secretaria Municipal de Saúde. 

 

“Além de coordenador, sou gestor público. Então, tudo que acontecer dentro da minha gestão, o responsável sou eu. [...]Vou ser bem sincero, não tenho papas na língua: os responsáveis são os gestores do CDMIC e da empresa”, disse.

 

“Eles que deveriam ter municiado os gestores maiores com as informações. Não é a coordenadoria de TI, não é a assessoria do prefeito. No meu ponto de vista, sem papas na língua, a gestão do almoxarifado em si pecou junto como a gestão da Secretaria”, emendou.

 

Rompimento de contrato

 

O vereador Paccola (Podemos) questionou o coordenador sobre um possível rompimento de contrato com a Norge Pharma. "Haverá prejuízo nas informações e gestão sistêmica de medicamentos?”.

 

"Tendo a decisão e sendo demandado que a gente assuma e entre com o sistema próprio da Secretaria de Saúde, pode ter certeza que nós não mediremos esforços para que as informações estejam inseridas no sistema", respondeu.

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.