Banner Record
Banner Tropical
COMPRA DA SPUTNIK

Casa Civil critica Emanuel e diz: “MT não será cobaia de vacina”

Mauro Carvalho pede que órgãos internacionais indaguem prefeito por “acusação irresponsável”

Raul Felix

Raul FelixSite de notícias de Rondonópolis e Mato Grosso - Jornalismo Online | Diretor Raul Félix Site.

12/04/2021 10h12
Por: Raul Site Félix
Fonte: https://www.midianews.com.br
THAIZA ASSUNÇÃO E CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

O secretário chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, saiu em defesa da compra da vacina Sputnik V pelo Governo do Estado e afirmou que as doses só serão aplicadas na população após a aprovação do imunizante pela Anvisa.

 

A declaração foi uma resposta às recentes críticas feitas pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que disse à imprensa que os cuiabanos "não serão cobaias" da vacina Russa. Carvalho classificou a fala do prefeito como “irresponsável”.

 

“Primeiro que a Sputnik já está sendo aplicada em mais de 50 países do mundo. Ele está acusando 50 países do mundo de serem cobaias da Sputnik? Eu acho que cabe aí os órgãos internacionais indagar o prefeito Emanuel Pinheiro com relação essa acusação irresponsável”, afirmou.

 

Ele está acusando 50 países do mundo de serem cobaias da Sputnik?

"É lógico que para a Sputnik chegar ao Brasil, é preciso ter autorização da Anvisa. Não é o prefeito de Cuiabá que tem autonomia para definir se pode ou não pode. Quem define isso é a Anvisa, que é quem está envolvida e com uma boa vontade para realmente resolver essa questão da autorização”, acrescentou.

 

O Governo do Estado anunciou a compra de 1,2 milhão de doses da Sputinik V. Cada dose será adquirida pelo valor de US$ 9,95, resultando em um total de U$S 11,95 milhões – cerca de R$ 67,3 milhões.

 

Para Carvalho,  essa quantidade somada as doses recebidas pelo Governo Federal vai fazer com que Mato Grosso saia na frente em relação a imunização.

 

“Agora para isso também precisamos contar com a parceria de todos os municípios em relação à eficiência das aplicações da vacina”, disse.

 

“Nós temos visto nas tabelas que estão sendo divulgadas que tem muito municípios abaixo de uma média que seria razoável. Nós precisamos desse apoio dos prefeitos para imunizar com agilidade a população mato-grossense”, completou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.