Banner Tropical
Banner Record
SUPOSTAS NEGLIGÊNCIA

Polícia investiga denúncia contra hospital; ex-servidora é ouvida

Delegada responsável ouviu Amanda Delmondes nesta quarta; outros envolvidos irão prestar depoimento

Raul Site

Raul SiteSite de notícias de Rondonópolis e Mato Grosso - Jornalismo Online | Diretor Raul Félix Site.

07/04/2021 18h32
Por: Raul Site Félix
Fonte: https://www.midianews.com.br/
VITÓRIA GOMES
DA REDAÇÃO

 

A Polícia Civil abriu uma investigação preliminar, na terça-feira (6), para apurar a denúncia feita pela técnica de enfermagem Amanda Delmondes Benício, de 38 anos, a respeito de supostas negligências médicas com pacientes com Covid-19 no Hospital São Judas Tadeu, de Cuiabá.

 

O auto de investigação preliminar foi instaurado pela 2ª Delegacia da Capital (Planalto) e é conduzido pela delegada Luciani Barros Pereira de Lima.

 

A delegada já ouviu, nesta quarta-feira (7), o depoimento da ex-enfermeira do Hospital.

 

Segundo a delegada, todas as informações apresentadas pela técnica de enfermagem serão apuradas.

 

Ainda de acordo com Luciani Barros, os próximos passos da investigação são a requisição de documentos e oitivas de pessoas citadas pela profissional de saúde no boletim registrado. Entre elas estão familiares de pacientes atendidos e funcionários do hospital.

 

Na terça, o Conselho Regional de Medicina (CRM-MT) já havia anunciado que também irá apurar a denúncia da técnica.

 

Relembre o caso

 

A técnica de enfermagem Amanda Delmondes denunciou o Hospital São Judas Tadeu, na última segunda-feira (5), alegando que a unidade estaria sem medicamentos e tratando pacientes internados com Covid de maneira inadequada.

 

A ex-funcionária relatou diversas supostas negligências do Hospital, incluindo criação de locais improvisados como Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e erros médicos que, segundo ela, podem ter contribuído para a morte do major da Polícia Militar, Thiago Martins de Souxa, de 34 anos.

 

Após a denúncia vir à tona, o Hospital negou todas as acusações e afirmou que as acusações de Amanda eram motivadas por vingança. Já que a técnica de enfermagem havia sido demitida por "práticas dissonantes com as exigidas pelo hospital". 

 

No mesmo dia das denúncias, a advogada Gaia Menezes afirmou que o Hospital São Judas Tadeu acionaria judicialmente a ex-funcionária.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.