Banner Tropical
Banner Record
LEITOS NA PANDEMIA

“Prefeitos, não mandem ofício, abram UTIs que nós pagamos a conta”

Secretário de Saúde diz gastar R$ 2 mil diariamente por cada leito de UTI para Covid-19

Raul Felix

Raul FelixSite de notícias de Rondonópolis e Mato Grosso - Jornalismo Online | Diretor Raul Félix Site.

07/04/2021 18h25
Por: Raul Site Félix
Fonte: https://www.midianews.com.br/

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, destacou que o Governo de Mato Grosso tem garantido o custeio das 585 Unidades de Terapia Intensiva (UTI) exclusivas para o tratamento dos pacientes da Covid-19 em todo o Estado e que tem recursos para pactuação de mais leitos abertos pelos municípios.

“Prefeito nenhum precisa perder tempo mandando ofício, pois o Governo de Mato Grosso paga desde o ano passado R$ 2 mil por cada leito de UTI aberto pelos municípios. Vamos atender a população, os prefeitos podem abrir leitos, que vamos pagar. Se todos ajudarem o problema poderá ser solucionado”, afirmou Gilberto.

O gestor explicou que cada leito de UTI para Covid-19 possui despesa diária de R$ 2 mil. A maior parte dos leitos existentes são bancados de forma integral pelo Governo do Estado, outros possuem cofinanciamento do Governo Federal.

 

 

Prefeito nenhum precisa perder tempo mandando ofício, pois o Governo de Mato Grosso paga desde o ano passado R$ 2 mil por cada leito de UTI

Nesta semana, o governador Mauro Mendes anunciou crédito suplementar de R$ 109 milhões para o orçamento da Secretaria de Saúde, com o objetivo de fazer frente a todos os investimentos e despesas decorrentes da pandemia.


“Se por algum motivo, a prefeitura não consegue a habilitação desses leitos com o Governo Federal, garantimos que o valor seja pago utilizando recursos do próprio Estado”, reforçou o secretário, lembrando que a regra está vigente desde junho de 2020, por meio do Decreto 521.

“Se abre 10 UTIs, são R$ 20 mil por dia. 30 dias são R$ 600 mil por cada conjunto de 10 UTIs. Dessa forma, custeamos as 585 UTIs em funcionamento em todo o Estado. O Governo também recebe recurso do Governo Federal para manter leitos abertos. Então, estamos pagando para as prefeituras, para os contratados, quando o Governo Federal não pactua”, completou Gilberto.

De acordo com o secretário, um exemplo de parceria de sucesso é o que ocorre em Primavera do Leste, em que a prefeitura, em parceria com um hospital particular da cidade, já colocou em funcionamento 30 leitos de UTI, que são pagos pelo Estado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.