Banner Record
Banner Tropical
PROFISSÃO DE RISCO

Repórter que caiu de ponte tem histórico de se colocar em perigo

Para denunciar as más condições de ponte, Jandir Martins se pendurou em uma altura de quatro metros

Raul Felix

Raul FelixSite de notícias de Rondonópolis e Mato Grosso - Jornalismo Online | Diretor Raul Félix Site.

24/02/2021 11h06
Por: Raul Site Félix
GABRIEL NANBU
DA SPLASH

Para o jornalista Jandir Martins, 53 anos, que caiu de uma ponte durante uma reportagem ao vivo para a TV Cidade (afiliada da Record TV em Mato Grosso), colocar-se em situações de risco faz parte do trabalho. Ele diz, porém, que as peripécias nunca são gratuitas: o objetivo é chamar a atenção do poder público para problemas da cidade. Reprodução

JANDIR MARTINS

Na última semana, o jornalista levou um tombo ao gravar uma reportagem ao vivo para o "Cidade Agora"

Em nome da profissão, o repórter de Rondonópolis (MT), conhecido como Tuiuiú do Pantanal, pendura-se na beira de buracos, posa à beira de ribanceiras e se mete em alagamentos para, segundo ele, denunciar más condições de estruturas como bueiros abertos e buracos na estrada.  

"Quando comecei como repórter, meu editor disse que, se eu quisesse ser 'o' repórter, tinha de me pendurar em poste, entrar na lama e não ter medo de me sujar para fazer denúncias. É o que faço até hoje. Assumo a responsabilidade e corro risco porque inúmeras pessoas anônimas estão correndo risco também diariamente", disse a Splash. 

Martins, que começou a vida profissional aos 15 anos como locutor em Jaciara (MT), especializou-se posteriormente em reportagens policiais e de denúncia. Ele passou pela Rádio Xavantes (Jaciara), pela Rádio Cultura (Campo Grande) e pela TV Campo Grande antes de começar a trabalhar, em 1999, na TV Cidade Record. 

Em uma reportagem de dezembro do ano passado o jornalista se sentou dentro de um pneu no meio da pista de uma estrada esburacada, com carros passando ao redor, para criticar as condições do acesso ao parque Sagrada Família. 

Em outra, colocou-se no meio de um tiroteio com fugitivos de uma delegacia de polícia de Rondonópolis. 

Queda de ponte 

Na última semana, o jornalista levou um tombo ao gravar uma reportagem ao vivo para o "Cidade Agora". Para denunciar as más condições da ponte sobre o Córrego Canivete, em Rondonópolis (MT), ele se pendurou em uma altura de quatro metros, caiu e fraturou os dois calcanhares. 

Martins passou por cirurgia na última sexta (19) e deve ficar em cadeira de rodas por dois meses. Ele diz que está se recuperando bem e que, quando estiver 100%, pretende fazer uma série de reportagens denunciando a falta de acessibilidade para cadeirantes nas ruas de Rondonópolis.  

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.