Banner Tropical
Banner Record
ROSTOS DA PANDEMIA

"Sonhava alto", diz mãe de jovem de 18 anos vítima da Covid

Ellen Rosa estava internada na UTI do Hospital Estadual Santa Casa, mas não resistiu a quadro grave

Raul Felix

Raul FelixSite de notícias de Rondonópolis e Mato Grosso - Jornalismo Online | Diretor Raul Félix Site.

24/02/2021 10h54
Por: Raul Site Félix
Fonte: https://www.midianews.com.br/
BRUNA BARBOSA
DA REDAÇÃO

Apesar de jovem, a estudante Ellen Rosa, de 18 anos, foi uma das vítimas da doença no domingo (21). Moradora de Acorizal (a 71 km de Cuiabá), Ellen estava internada e intubada na UTI do Hospital Estadual Santa Casa, em Cuiabá. Para a mãe, Eliete das Neves, restou lamentar por a filha ter tido tantos sonhos interrompidos. 

 

Ellen havia acabado de concluir o ensino médio na Escola Estadual Pio Machado, em Acorizal. Começar uma faculdade, ser contadora e maquiadora eram alguns de seus sonhos. 

 

O maior deles era conquistar o diploma do ensino superior para cuidar da mãe. 

 

"Tinha 12 certificados de curso, era uma menina muito estudiosa, nunca me deu trabalho. Sonhava alto", recorda a mãe. 

 

Ao MidiaNews, Eliete explicou que não sabe onde a filha pode ter sido contaminada pelo novo coronavírus. No entanto, Ellen precisava sair de casa todos os dias para trabalhar em um restaurante do Município, como operadora de caixa. 

 

Quando começou a manifestar os primeiros sintomas, a jovem apresentou um atestado médico no emprego. Acabou sendo demitido e sequer conseguiu assinar os documento da demissão antes de morrer, segundo a mãe.

 

"Ela ia trabalhar todos os dias. Logo que ela começou a ficar ruim, pegou um atestado e o restaurante mandou ela embora. Ela tinha três meses no emprego e seus patrões disseram que ainda estava em experiência. Então, tudo isso dói também. Não tiveram nem um pouco de consideração por ela". 

 

A morte de Ellen repercutiu em sites de notícia e Eliete ficou abalada quando percebeu que, nos comentários, internautas que não conheciam a jovem afirmavam que ela havia contraído a doença após frequentar festas. 

 

"Minha filha não era de festa, de farra. Ela só ia para o trabalho e voltava para casa. As pessoas não sabem e ficam julgando. Nos moramos em sítio. Não foi em festa que minha filha pegou esse maldito vírus. Só quero mais respeito". 

 

Das lembranças, Eliete se lembra do aniversário de 18 anos da filha, no ano passado, e de como ela estava linda. 

  

"Não tenho o que reclamar da minha menina, só agradecer a Deus por esses 18 anos que conviveu comigo. Minha filha foi muito amada por mim e todos que a conheciam. Ela tinha apenas 18 anos e partiu assim".

 

Nas redes sociais, amigos e familiares lamentaram a morte de Ellen, que foi descrita como uma jovem trabalhadora e sorridente. 

 

"Via você no corredor do colégio. Na hora do recreio você sorrindo no meio das suas amigas, tenho essa imagem sua. Uma menina sorridente", diz uma das publicações. 

 

"Minha sobrinha Ellen, apenas 18 anos, sem nenhuma comorbidade. Pegou a Covid foi intubada, não foi nem uma semana de luta. Enfim hoje não resistiu. Para você que não acredita, ignora o vírus, olha aí... Uma vida interrompida, um sonho quebrado, uma família que grita, o coração de uma mãe que sangra. Hoje é minha família que chora sem dar o últiomo adeus. Reflitam, o vírus existe"

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.