Banner Record
Banner Tropical
EMPRESÁRIA ASSASSINA

"Estou sentindo muita dor; bateram demais nela", lamenta filha

Corpo de Rosemeire Perin, de 56 anos, foi localizado nesta quinta-feira (18) em Várzea Grande

Raul Felix

Raul FelixSite de notícias de Rondonópolis e Mato Grosso - Jornalismo Online | Diretor Raul Félix Site.

19/02/2021 10h07
Por: Raul Site Félix
Fonte: https://www.midianews.com.br/
BRUNA BARBOSA
DA REDAÇÃO

Ainda com a voz embargada, a filha da empresária Rosemeire Perin, de 56 anos, que foi encontrada morta nesta quinta-feira (18) em Várzea Grande, lamentou que os últimos momentos da mãe em vida tenham sido de muita dor. 

 

O corpo da empresária foi encontrado enterrado em um terreno na região da Passagem da Conceição.

 

Ao MidiaNews, Deluse Karine Perin contou que, neste momento, não anseia por algum tipo de Justiça aqui na Terra, já que seu único desejo era ter a mãe viva. 

 

"Ainda não sabemos direito o que aconteceu, um dos suspeitos fala em roubo, mas não sabemos. Falar que estou sentindo revolta é pouco, não sei se é revolta, é mais que isso. Estou sentindo dor demais. Bateram demais nela, eles cortaram o pescoço dela. Queria minha mãe viva só". 

 

Falar que estou sentindo revolta é pouco, não sei se é revolta, é mais que isso. Estou sentindo dor demais

Rosemeire foi dona de uma loja de artigos para sorveteria e embalagens em Várzea Grande, mas a empresa tinha fechado recentemente. No dia em que desapareceu, ela disse para uma das três filhas que estava indo vender alguns produtos que sobraram. 

 

"Foi vender mais barato para não perder. Ela falou para minha irmã que depois voltava para almoçarem juntas, mas ela não voltou". 

 

O corpo de Rosemeire foi encontrado por policiais da Rotam que viram o carro que ela dirigia, um Hyundai HB20 branco, estacionado em um lava a jato, no Bairro Vila Artur, em Várzea Grande. 

 

No local, vários homens foram abordados e a carteira de habilitação da vítima foi encontrada com um deles. Questionado, o homem acabou revelando onde estava o corpo de Rosemeire. 

 

Deluse contou que existe a possibilidade de mais pessoas estarem envolvidas no crime. Até o momento, dois homens foram presos. 

 

Mas a filha da vítima descarta que o homicídio possa ter sido motivado pelo roubo do carro. 

 

Mensagem estranha

 

As filhas já desconfiavam que algo de ruim pudesse ter acontecido com a empresária por conta de mensagens estranhas no Whatsapp. Na quinta (18), a família se deparou com uma atualização no status de Rosemeire no aplicativo. 

 

O texto afirmava que ela não estava desaparecida e que tinha ido para Sinop (a 503 km de Cuiabá). De acordo com Deluse, a mãe foi morta na terça (16) e já não estava mais viva quando a mensagem foi publicada. 

 

"Bom dia a todos. Não estou desaparecida, gente. Vim para Sinop a trabalho e estou em Cáceres, estou indo para casa. Que todos vejam e fiquem tranquilos. Celular está descarregando, pois não estou com o meu carregador", dizia a postagem

 

Emocionada, Deluse disse que a mãe era uma pessoa bondosa e de coração imenso. 

 

"Era de um coração imenso, muito bondosa com todo mundo. Ajudou todo mundo. Nós [as filhas] somos o que somos hoje devido a ela e meu pai, que mora comigo e também está abalado. Estamos arrasados". 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.