Banner Tropical
Banner Record
HIPERVULNERÁVEIS

Vitor Chab Domingues, de núcleo especializado, diz que agressões a pessoas com idade avançada cresceram em 2020

Maus-tratos a idosos dentro de casa crescem na pandemia

Raul Site Félix

Raul Site Félixwww.jornalmt.com.br | www.anoiteafora.com.br é um portal sobre notícias e entretenimentos. O empreendimento surgiu de uma ideia do diretor (Raul Félix) no ano de 2010, de se fazer um portal sobre notícias, entretenimento, cultura, Enquetes, Política, Educação, Esportes, Polícia, festas, shows e eventos.

31/01/2021 15h04Atualizado há 3 semanas
Por: Raul Site Félix
Fonte: https://www.midianews.com.br/

O delegado do Núcleo de Atendimento ao Idoso de Cuiabá, Vitor Chab Domingues, aponta um crescimento nos casos de violência contra o idoso no ano de 2020.

 

Segundo ele, um dos motivos para esse aumento é a pandemia, que forçou as pessoas a ficarem em casa desde março.

 

“Verificamos no ano de 2020 um aumento significativo, infelizmente, dentro do próprio seio familiar. Um idoso, em uma idade mais avançada, já é colocado em quarto no fundo ou um cômodo abandonado à própria sorte”, afirma.

 

Aquele que deveria ser o responsável acaba sendo o vilão por deixar de alimentar o idoso, oferecer os cuidados básicos de higiene pessoal, como cortar cabelos e unhas, passa a ameaçá-lo e até mesmo chega às agressões físicas.

 

Uma outra forma de agressão é a financeira, em que idosos têm seus cartões bancários retidos por parentes, que ficam com o dinheiro. O delegado também relata casos de briga por herança de idosos ainda vivos. "São pessoas brigando pelos bens do idoso que ainda nem morreu", diz o delegado.

  

Leia os principais trechos da entrevista:

  

 

Verificamos no ano de 2020 um aumento significativo, infelizmente, dentro do próprio seio familiar. Um idoso, em uma idade mais avançada, já é colocado em quarto no fundo ou um cômodo abandonado à própria sorte

MidiaNews - Com a pandemia e uma necessidade de as pessoas permanecerem mais em casa, houve aumento nas denúncias de maus-tratos?

 

Vitor Chab Domingues - Com certeza! Nós tivemos um aumento significativo tanto de denúncias feitas no Disque 100, que é o Ministério da Mulher e Direitos Humanos, como também no Ciosp, na Secretaria de Segurança Pública. Tivemos um aumento considerável. Um dos argumentos é a própria pandemia, onde as pessoas ficam isoladas em residências e o idoso, como sendo uma pessoa hipervulnerável em todos os sentidos, físico, emocional e social, acaba sendo uma vítima no próprio seio da família. Ali ocorrem os delitos de maus tratos, apropriação indébita, discriminação por conta da idade, abando material.

 

Nós tivemos, no Disque 100, de abril até o final de 2020, 173 denúncias apuradas, tivemos 473 inquéritos concluídos e fizemos 7 representações de cautelar nominada de afastamento do lar para o suposto suspeito não ter contato com o idoso.

 

MidiaNews - O Núcleo de Atendimento ao Idoso tem atuado de alguma forma nas questões envolvendo idosos e a Covid. Há, por exemplo, alguma queixa sobre descaso com idosos na pandemia?

 

Vitor Chab Domingues - Nós temos muitos casos envolvendo idosos que, independente de ser Covid ou não, tem uma queda acidental ou algum problema decorrente de saúde e vai ser atendido no Pronto Socorro ou em uma UPA e lá os assistentes sociais conseguem identificar o filho ou filha, o responsável. Aí fazem o primeiro contato os familiares e, para nossa surpresa, muitos casos vem aumentando que as pessoas falam que não tem tempo para cuidar do idoso. É um crime recorrente e que vem aumentando, não propriamente relacionado à Covid. Nós temos aumento no abandono de idoso, abandono material e omissão de socorro, que são delitos previstos no Estatuto do Idoso.

 

O idoso, além de ser vulnerável como a mulher, criança, adolescente, ele é hipervulnerável, é mais vulnerável porque depende de outras pessoas, depende dos familiares ou de cuidadores. São inclusive vítimas de golpes porque são mais inocentes e também têm mobilidade reduzida. Nós temos feito todo esse fluxo de atendimento.

 

Agora estamos recebendo estagiários na área de psicologia e assistência social, como há nas unidades especializadas de proteção às mulheres, para dar esse atendimento. Também temos esse dever de atendê-los.

 

MidiaNews - Em relação à vacinação, há alguma coisa que a Polícia Civil possa fazer para evitar algo que prejudique os idosos, principalmente os mais vulneráveis e os institucionalizados?

 

Vitor Chab Domingues - Os primeiros vacinados são aqueles idosos que estão em asilos, abrigos. Orientamos os administradores desses asilos a terem bom senso. Posteriormente, nas outras fases, o estelionatário, essas pessoas que estão acostumadas a golpes, vão querer entrar em contato, ou mesmo ir a residência. [Pedimos] que os idosos fiquem atentos à identificação da pessoa. Eles vão centralizar a vacinação, então não atendam ligações, ninguém vai a residência. E se atentar aos comunicados que são verídicos e não por mídias sociais ou telefonema. Esperar o Município ou o Estado se prontificar que vai dar essas informações a eles e ter todo o cuidado de não cair nesses golpes. Vamos dar uma atenção a isso com certeza. Qualquer tipo de pessoa que saiba de alguma prática delituosa nesse sentido, que encaminhe uma denúncia até o Núcleo do Idoso. Alertamos a população idosa, principalmente as pessoas que representam e cuidam dos idosos, para ficarem com receio de qualquer ligação, qualquer contato, email, para não cair nesse tipo de golpe. E, se ocorrer, procurar a nossa unidade.

 

Sempre dizem que é mentira, falam que é briga de família e negam como vários suspeitos. Mas nós sempre ouvimos várias testemunhas que comprovam

MidiaNews - Qual o perfil dos agressores de idosos?

 

Vitor Chab Domingues - Verificamos no ano de 2020 um aumento significativo, infelizmente, dentro do próprio seio familiar. Um idoso, em uma idade mais avançada, já é colocado em quarto no fundo ou em um cômodo abandonado à própria sorte. E ele nem veio a óbito ainda e os filhos já estão brigando por uma suposta herança. Aí já começam a maltratar, não dar as alimentações necessárias, a higiene. Então nós acionamos os Creas [Centros de Referência Especializados de Assistência Social] da região para fazer visita in loco. Às vezes os investigadores também vão in loco e presenciam idosos sem comer, com barba e cabelo a fazer, unhas sem cortar, sem a higiene. Infelizmente isso vem aumentando, principalmente no próprio seio familiar, onde está a maioria dos agressores. São delitos de maus-tratos, discriminação por motivo de idade, abandono material e os crimes contra honra, ameaça - tudo isso por parte dos filhos, sobrinhos, netos...

 

São pessoas brigando pelos bens do idoso que ainda nem morreu. Também ficam com o cartão. Há muita retenção indevida de cartão e de apropriação indébita da aposentadoria. Algum irmão quer ser mais esperto e já fica com o cartão do idoso, uma prática recorrente. Às vezes o idoso já não está mais em condições de conduzir suas finanças e sempre tem um esperto que retém esse cartão e não gasta o dinheiro com as necessidades do idoso, apropriando-se dos valores.

 

MidiaNews - Uma queixa muito comum é a apropriação de aposentadoria e pensões por parte de pessoas da família. É complicado descobrir estes crimes?

 

Vitor Chab Domingues - Sempre vêm pessoas aqui, até mesmo com advogado, juntando os extratos bancários do idoso quando ele vê que tem gastos em mercado, em conveniências, que não são compatíveis com a vida de um idoso.

 

MidiaNews - Quando são descobertos, como estes agressores justificam suas ações?

 

Vitor Chab Domingues - Sempre dizem que é mentira, falam que é briga de família e negam como vários suspeitos. Mas nós sempre ouvimos várias testemunhas que comprovam, cuidadores às vezes. Também temos intensificado as visitas aos abrigos. Orientamos até os administradores dos abrigos a como conduzirem as finanças do cartão e se tiver algum tipo de agressão por algum cuidador, que também procurem a gente.

 

MidiaNews - A idade, a fragilidade e dificuldade de locomoção são empecilhos para que mais idosos denunciem agressões?

 

Vitor Chab Domingues - Tem muito idoso que realmente não tem o contato com o telefone, WhatsApp, então devem ficar muitas denúncias represadas e não chegam até o conhecimento das autoridades, seja Polícia Civil, Polícia Militar ou Ministério Público. O idoso é hipervulnerável e não tem o conhecimento de internet. Então nós orientamos vizinhos, pessoas que tenham conhecimento de alguma prática de crime que denunciem às autoridades para que possamos chegar a esses agressores e puni-los no rigor da lei.

 

O idoso é hipervulnerável e não tem o conhecimento de internet. Então nós orientamos vizinhos, pessoas que tenham conhecimento de alguma prática de crime que denunciem às autoridades

MidiaNews - O Núcleo recebe muitas denúncias anônimas? Como é feita a checagem destas denúncias?

 

Vitor Chab Domingues - Às vezes a gente recebe muitas denúncias que são inverdades. A gente faz um filtro quando recebe e muitas das denúncias não têm nome, só tem endereço, então nós já faz um auto de investigação preliminar e repassa a ordem de serviço aos policiais para irem in loco verificar a procedência. Nos casos em que a denúncia vem toda formalizada com nome da vítima, nome dos agressores, localização e a narrativa descrevendo o crime, nós instauramos de imediato o inquérito policial para apurar. Todas as denúncias anônimas que chegam até aqui, tendo nome de vítima e agressor ou não, é instaurado um procedimento ou um auto de investigação preliminar.

 

MidiaNews - Recentemente foi deflagrada a Operação Vetus, que teria afastado 13 idosos de suas casas. Para onde foram estes idosos?

 

Vitor Chab Domingues - Foi em Cuiabá e Várzea Grande, sendo sete em Cuiabá e quatro em Várzea Grande. O afastamento cautelar que a gente pede é para o agressor não ter contato com o idoso. O idoso não foi afastado. É o afastamento da pessoa que está tendo contato com o idoso, como se fosse uma medida protetiva da mulher. O idoso continua onde ele está. O agressor não pode ter contato com o idoso.

 

MidiaNews - Como estão estes casos? Os agressores foram indiciados?

 

Vitor Chab Domingues - Estão sendo todos indiciados com inquéritos policiais instaurados e posteriormente denunciados pelo Ministério Público. Foram 13 investigados. Essa operação é nacional, foi provocada pelo Ministério da Justiça. E com certeza todo ano terá porque houve um aumento a nível de Brasil.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Rondonópolis - MT
Atualizado às 20h04
28°
Muitas nuvens Máxima: 35° - Mínima: 22°
29°

Sensação

0.9 km/h

Vento

57.5%

Umidade

Fonte: Climatempo
Malay Hotel
Liga gas roo 01
Adsense Sessão Política inexa
Vieira
inexa 2
Municípios
Banner Sessão Esportes
Últimas notícias
Banner Sessão Entretenimento
Mais lidas
Banner lateral interna posição 4
Liga Gas Roo
Adsense lateral interna posição 5